Arrow

Últimas Notícias

As causas de desabamento em São Paulo são investigadas. Ao menos seis pessoas morreram na tragédia.



Ao menos seis pessoas morreram e 24 foram socorridas no desabamento de um prédio comercial de dois pavimentos em construção na Avenida Mateo Bei, altura do número 2.600, em São Mateus, na zona leste de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 27. O Corpo de Bombeiros chegou a informar que havia sete mortos, mas corrigiu a informação, afirmando ter dúvidas se em um setor havia um ou dois copos. Estima-se que cerca de 10 pessoas ainda estejam sob os escombros. No local estava sendo construída uma loja da rede de moda Magazine Torra Torra.


O Corpo de Bombeiros recebeu o chamado às 8h35 e 23 viaturas prestam atendimento, além de dois helicópteros Águia da Polícia Militar. A estimativa que cerca de 35 pessoas trabalhavam no empreendimento no momento do acidente. Os feridos, de leves a graves, com fraturas, estão sendo separados em uma triagem no local e encaminhados a hospitais da região. A maioria eram funcionários da obra.

Segundo o major dos Bombeiros Anderson Lima de Oliveira, comandante da operação, uma das vítimas resgatadas manteve contato com os socorristas pelo celular, o que facilitou na sua localização. Trata-se de um homem de 24 anos, que estava sob duas lajes. Ele foi retirado com ferimentos nos membros inferiores, mas estava consciente. Ainda conforme o major, os socorridos informaram que a estrutura entrou em colapso repentinamente, sem que houvesse explosão.

De acordo com o capitão Marcos Palumbo, também do Corpo de Bombeiros, há 70 homens e dois cães farejadores na área. Segundo ele, além das vítimas soterradas, há outras que estavam próximas da obra e não ficaram sob os escombros. O capitão afirma que recebeu a informação de que a construção do prédio começou há cerca de três meses e abrangia uma área de cerca de 400 metros quadrados. A região é de grande movimento e diversas linhas de ônibus passam pelas ruas próximas, que foram isoladas.
Para facilitar o atendimento, foi montado um posto avançado no local. Segundo Palumbo, os trabalhos são delicados, pois é preciso cuidado com novos desabamentos. "Vai ser um trabalho demorado, de muita cautela", afirmou. "As equipes só vão sair do local quando todas as vítimas forem socorridas e o local estiver em segurança."

De acordo com a recepcionista Amanda Prevideli, de 21 anos, que trabalha em um escritório de contabilidade a uma quadra do acidente, não houve abalo no edifício de sua empresa.
Responsáveis. O Magazine Torra Torra nega ter responsabilidade sobre a obra e afirma que só assumiria o imóvel após as reformas estruturais que seriam realizadas pelo proprietário.

Segundo a empresa, havia um contrato de locação e uma firma de engenharia contratada pelo magazine fazia uma avaliação sobre as condições de uso do prédio. "Caso esse laudo técnico fosse positivo, atestando a segurança estrutural, a rede então faria o acabamento para abrigar mais uma unidade", afirmou a Torra Torra por meio de nota.

O grupo tem 37 lojas, todas no Estado de São Paulo, e começou com uma unidade no Brás, região central da capital paulista, em 1992. O prédio que desabou seria a oitava loja na cidade.
Trânsito. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a Avenida Mateo Bei foi interditada nos dois sentidos por causa da ocorrência. Vinte e quatro linhas de ônibus foram desviadas, segundo a SPTrans.


Fonte: Estadao

Compartilhe!

Leia outras notícias

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Acompanhe por e-mail

Connect-se!

Páginas Visitadas