Arrow

Últimas Notícias

Brasil, terra onde só os políticos tem vez! Deputado José Genoino pede aposentadoria por invalidez.


Brasil, terra onde só os políticos tem vez! Deputado José Genoino pede aposentadoria por invalidez.

O deputado federal José Genoino (PT) entrou com pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados, na quarta-feira (4). De acordo com o advogado dele, Luiz Fernando Pacheco, o estado de saúde do petista requer repouso e inspira cuidados.

De acordo com o defensor, um laudo médico assinado pelo médico Roberto Kalil, que relato o histórico de saúde do deputado, foi protocolado junto com o pedido na Câmara.

O parlamentar foi submetido a uma cirurgia em julho, quando fez uma cirurgia na aorta. Alguns dias depois, ele sofreu uma isquemia cerebral (obstrução da circulação sanguínea no cérebro), que foi revertida. Genoino recebeu alta no dia 20 de agosto.


Segundo seu advogado, foi por conta de seu histórico de problemas de saúde, que foi feito o pedido de aposentadoria.


O diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, informou que caso fique comprovada a situação de invalidez de Genoino, o petista terá direito à aposentadoria integral, que hoje é de R$ 26 mil bruto, além de plano de saúde.


Mensalão


O deputado do PT foi condenado no escândalo do mensalão a seis anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha.

Agora, faço uma pergunta. Ele conseguirá o benefício e passará a receber o seu salário de R$ 26.723,13 integralmente? Todos, já sabemos a resposta!
Agora, vejam como ocorre para àqueles que estão na base desse injusto e criminoso sistema...

Idosa de 94 anos tem pedido de aposentadoria negado pela 7ª vez


Uma moradora de Casa Branca teve o pedido de aposentadoria mais uma vez negado pelo Instituto do Seguro Social (INSS). Para a previdência, Ana Ribeiro da Silva, de 94 anos, não tem direito ao benefício. Ela recebe apenas uma pensão de um salário mínimo pelo falecimento do marido. A família dela entrou na Justiça para tentar uma solução. 

A idosa sofre de diabetes, hipertensão e também do coração e chega a gastar aproximadamente R$ 700 por mês com medicamentos. Ana já passou por sete perícias do INSS. Os laudos apontaram que ela está apta a trabalhar. 

Apesar de garantir que pagou a previdência durante 36 anos, no entanto, possui apenas um único comprovante de recolhimento, de 1975. O comprovante, no entanto, não está registrado no sistema do INSS. "Na época, o INSS não tinha o controle de quem realizava o pagamento", afirma Acácio Ribeiro, filho da idosa. 

Segundo os dados do Instituto, Ana começou a contribuir apenas em setembro do ano passado. "O benefício por incapacidade é temporário e tem regras. É preciso que a pessoa não esteja doente quando iniciou suas contribuições. No caso, ela só poderá ter direito a um benefício por incapacidade caso tenha uma nova doença", justificou o gerente do INSS Marcelo Bertoldo Motta.

Ainda de acordo com o gerente, ela precisaria comprovar os anos de contribuição. Sem os dados, ficará apenas com a aposentadoria do marido. “Por essa razão ela não tem direito a um beneficio assistencial porque ela está coberta pela previdência social e o benefício que ela pleiteia vai depender da incapacidade no momento em que estiver realizando a perícia”, diz.

Fontes: Radio Vermelho & ViaePTV

Compartilhe!

Leia outras notícias

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Acompanhe por e-mail

Connect-se!

Páginas Visitadas