Arrow

Últimas Notícias

Rapaz é morto por cão ao tentar furtar material de construção em bairro da Serra na grande vitória, ES.


Rapaz é morto por cão ao tentar furtar material de construção em bairro da Serra na grande vitória, ES.


Um homem morreu após ser atacado por um cachorro, enquanto tentava furtar armações de ferro de uma loja de material de construção, em Bairro das Laranjeiras, na região de Jacaraípe, na cidade de Serra, que faz parte da região metropolitana da grande vitória na manhã de sexta-feira (25). Ao pular o muro do estabelecimento ele foi atacado pelo animal que tomava conta do local. 

O Samu foi acionado para socorrer a vítima, mas assim que os socorristas chegaram no local perceberam que o homem já estava morto. Ele estava sem documentos, porém o padrasto dele apareceu no comércio e reconheceu o enteado. Ele foi identificado como Maycon Ferreira dos Santos, de 29 anos.

Um vizinho do material de construção ouviu os latidos dos cachorros às 3h40 e, em seguida, pedidos de socorro. Com uma lanterna, ele foi até o local e viu o cão atacando Maycon. Ele ainda jogou bombinhas por cima do muro para afastar o animal. 

A polícia foi acionada e, ao chegar no depósito, teve que arrombar o portão para entrar no local. O cachorro, um vira-lata chamado Mascote, ainda estava em cima da vítima quando os militares chegaram. Quando a equipe do Samu chegou ao local, ele já havia morrido. De acordo com a perícia, o homem foi ferido nos braços, pernas e pescoço.

Além de Mascote, outros dois cães, uma fêmea e um filhote macho, moram no estabelecimento. 

Segurança


O dono do material de construção, um comerciante de 51 anos, disse que adotou o cão após encontrá-lo na rua e que os cães fazem a segurança do depósito.


A polícia acredita que os outros dois cães também tenham atacado Maycon, pela quantidade de lesões encontradas no corpo dele. Segundo a PM, ele invadiu o local para furtar. 


Uma armação de ferro estava em cima do portão do depósito e, por isso, a polícia acredita que Maycon foi surpreendido pelo cão quando tentava fugir do local levando o material.


Família: vítima era usuário de drogas


O padrasto de Maycon, o ajudante Carlos Nascimento de Oliveira, de 48 anos, falou que o enteado era usuário de drogas há cerca de 15 anos e que já foi preso antes.


“Ele costumava furtar as coisas para conseguir dinheiro e comprar drogas. Já foi preso uma vez, mas não me lembro porque. Já tentei arrumar emprego para ele diversas vezes, mas o Maycon não queria”, lamentou o ajudante.


Segundo ele, a mãe da vítima foi quem recebeu primeiro a notícia da morte do filho. Uma tia do rapaz também apareceu no local logo após o corpo do sobrinho ter sido recolhido e desconfiou de que Maycon morreu após os ataques do cão.


“Ele era um rapaz bom. Era viciado e dava um certo trabalho há alguns anos. Para mim, mataram ele em algum lugar e jogaram o corpo para os cães comerem”, acredita. O delegado da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) da Serra, Marcos Vinícius Rodrigues, disse que o dono do animal será ouvido e que as circunstâncias que levaram à morte de Maycon serão investigadas.


Invasão motivou ataque, diz adestrador


O adestrador de cães, Flavio Tamaio, acredita que o ataque do cachorro tenha ocorrido pelo fato do criminoso ter invadido o território do animal. 


“Institivamente, os cães possuem uma definição muito bem dividida da área que os pertencem. Seria a casa, o quintal, a varanda, o apartamento. E quando o animal sente que seu território está sendo invadido, seja por uma pessoa ou mesmo por um outro cão, ele ataca para defender sua área”, explica. 


Tamaio avalia também que outros fatores podem instigar a raiva do cachorro como, por exemplo, a falta de comida e de água, maus-tratos por parte do dono e até mesmo ausência de carinho dele.


O profissional diz que as pessoas precisam ficar alertas com alguns sinais que os animais transmitem quando vão atacar. “Eles ficam parados, com o olhar fixo no alvo e chegam a mostrar os dentes e a levantar o rabo”, diz. Em último caso, para evitar vítimas, cabe ao proprietário afixar uma placa indicando “cachorro bravo”.

Fonte: Gazeta Online

Compartilhe!

Leia outras notícias

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Acompanhe por e-mail

Connect-se!

Páginas Visitadas