Arrow

Últimas Notícias

Faça um ''Tour'' minunsioso sobre o novo sistema operacional Android 4.3 Jelly Bean.

A Google anunciou hoje, num evento para jornalistas a mais nova versão do sistema operacional Android 4.3 que continua a se chamar Jelly Bean. Apesar da mesma nomenclatura, o SO móvel do robozinho verde trouxe algumas novidades para smartphones e tablets que ganharão (ou não) a última versão do sistema operacional.

As novidades são muitas, mas apenas algumas foram contempladas para serem destacadas por Sundar Pichai, o novo chefão do Android e que também acumula o cargo de chefão do Chrome OS. Primeiro, o Android 4.3 Jelly Bean ficou ainda mais rápido, liso e responsivo. Para isso, os desenvolvedores da Google deram uma melhora no tempo de execução do Vsync, implementou um buffer triplo, toque de latência reduzida, melhoria na entrada de de dados para a CPU e renderização 2D aceleração acelerada por hardware. 

Na parte de gráficos, o Android 4.3 confirmou o que já se especulava, o SO traz suporte para a nova API OpenGL ES 3.0, que permite desenvolver jogos com melhores gráficos, incluindo uma série de melhorias de aceleração de efeitos visuais em gráficos de alta complexidade. Na ocasião da apresentação, foi apresentado um aplicativo que poderá ser baixado na Google Play Store e que explora os recursos e melhorias nos gráficos com o OpenGL ES 3.0. Este recurso é altamente dependente do hardware, portanto, os jogos que utilizam esse recurso poderão não mostrar todo os detalhes pela ausência do suporte ao OpenGL ES 3.0.

A Google trouxe o suporte ao chamado Bluetooth inteligente, mesmo Bluetooth 4.0 LE (Low Energy), outra funcionalidade que dependerá do hardware. Com o Bluetooth 4.0 LE e o AVRCP 1.3, o Android 4.3 economizará energia no uso dessa conexão e ainda poderá enviar mais que apenas o arquivo para outros aparelhos, mas informações do tipo quem está cantando a canção, álbum, etc. 

O suporte a perfis restritos também foi uma grande sacada da Google para o Android 4.3, o que vai restringir determinados conteúdos e áreas do sistema operacional, podendo emprestar o smartphone ou tablet para outra pessoa que ela não poderá realizar compras ou instalar conteúdos não autorizados nos dispositivos com essa versão do SO. Ao que parece, apenas os tablets disporão dessa funcionalidade que deveremos confirmar. 

No campo da localização a Google implantou novas APIs para otimizadores para equipamentos de georreferenciamento, Scanner de Wi-Fi que fará apenas a varredura de conexões Wi-Fi, e por isso o Android 4.3 e os Nexus não poderão desligar o Wi-Fi. No entanto, a Google alerta que essa funcionalidade não consumirá muita energia, pois não permitirá que o módulo de dconexão funcione apenas reconheça as redes Wi-Fi próximas aos dispositivos. Um novo vetor de rotação para jogos foi implantado no Android 4.3, melhorando a experiência de reconhecimento dos movimentos nos jogos.

Já no campo das mídias digitais, a Google rouxe para o Android um Modular DRM Framework, suporte à codificação VP8, inclusive extensões OpenMAX 1.1.2. Aplicativos agora podem utilizar um novo Media muxer combinando áudios de diferentes origens em um único arquivo de saída. 

A Google não descuidou da segurança. O Android 4.3 Jelly Bean é munido de um arsenal de segurança tornando uma solução atraente para empresas, configurando access points WPA2 empresariais, novo Snadbox reforçado utilizando o SELinux, melhorias nas KeyChain para desenvolvimento de aplicativos para Android, restrição de Setuid de aplicativos, entre outros recursos que melhoraram sensivelmente a segurança. Se isso tudo será suficiente para barrar as infestações e as brechas? Claro que não. À medida que a Google trabalha para fechar o Android à possíveis ataques, há um exército de pessoas pensando como superá-las e infiltrar no SO.

Por fim, ainda hoje, o Android 4.3 Jelly Bean já estará disponível para os donos de dispositivos Nexus. 



 Fonte: Mobile Expert

Compartilhe!

Leia outras notícias

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Acompanhe por e-mail

Connect-se!

Páginas Visitadas